Dr. Marcelo Bellini Dalio | Cirurgia Vascular e Endovascular | CRM SP 104721 | RQE Nº 26563 English
Tenho varizes nas pernas. Preciso de tratamento?

Tenho varizes nas pernas. Preciso de tratamento?

10/05/2017


Tenho varizes nas pernas. Preciso de tratamento?

As varizes nas pernas são um problema muito comum. Muitos observam veias dilatadas e tortuosas nas pernas e se questionam se precisam ou não de tratamento. Em muitas pessoas, as varizes não causam nenhuma dor, inchaço ou desconforto. Nestes casos, se a presença das veias não causa nenhum incômodo do ponto de vista estético, o tratamento geralmente não é necessário. Mas, se  a aparência das pernas incomoda, existem excelentes opções de tratamento que podem ajudar a melhorar bastante o aspecto das pernas.

As varizes podem causar dor no fim do dia, que piora quando se fica em pé por muito tempo, sensação de peso nas pernas, coceira, formigamento, pele irritada, inchaço, manchas e feridas. Quando estes sintomas aparecem, é necessário considerar o tratamento.

Algumas vezes as varizes podem gerar complicações. Coágulos podem se formar dentro das varizes e causar dor, vermelhidão e calor local. Este quadro tem o nome de tromboflebite superficial e requer tratamento adequado. Uma outra complicação é quando as varizes sangram. Neste caso, o tratamento também é necessário.

A escolha do tratamento das varizes, sejam elas sintomáticas ou de preocupação estética deve ser feita após uma consulta médica com o cirurgião vascular.


Quem tem varizes precisa usar meia de compressão?

As varizes são basicamente um problema na circulação, em que o sangue não consegue fazer o seu caminho de volta ao coração e fica aprisionado nas pernas. As meias de compressão ajudam o sangue a circular normalmente e aliviam os sintomas das varizes. Usar meias de compressão não faz as varizes desaparecerem, mas causa melhora da dor e do inchaço e evita que o quadro piore. A meia mais adequada para cada caso deve ser orientada pelo cirurgião vascular.


Qual é o melhor tratamento remover para as varizes?

Não existe um “melhor tratamento”. O melhor tratamento para uma pessoa pode não ser o melhor para outra. A escolha do método mais adequado para cada caso deve ser feita pelo cirurgião vascular, após avaliação detalhada em consulta. O ultrassom doppler venoso das pernas ajudar a entender melhor a circulação nas veias. Recentemente, a evolução tecnológica proporcionou o aprimoramento das técnicas tradicionais e o surgimento de novos métodos pouco invasivos, que garantem uma recuperação mais rápida e tranquila. O tratamento pouco invasivo apropriado para cada caso depende do tamanho e da quantidade de varizes.

Os vasinhos nas pernas, também chamados de telangiectasias, são o menor tipo de varizes. O tratamento com aplicações (escleroterapia), pode ser realizado no consultório com ótimos resultados, recuperação rápida e mínimo desconforto. Na maioria dos casos é necessário mais de um sessão para tratar todos os vasinhos. Uma outra opção é o laser transdérmico, que tem bons resultados em vasos mais finos.

Aquelas veias azuladas, mais calibrosas e salientes já são varizes propriamente ditas. A mini-cirurgia com anestesia local é um método pouco invasivo que remove as veias indesejadas e permite alta no mesmo dia e recuperação rápida.

Para as varizes relacionadas à problemas na veia safena, a cirurgia ainda é uma excelente opção. Atualmente, ela é realizada com auxílio do ultrassom, com menos cortes e menos dor pós-operatória. É possível tratar a veia safena com laser ou radiofrequência, métodos pouco invasivos que proporcionam uma recuperação ainda mais tranquila.

Para os casos mais avançados em que a cirurgia não é possível, ou nos casos em que a pessoa não pode operar devido a algum outro problema sério de saúde, pode-se realizar a escleroterapia com espuma. Neste procedimento, um medicamento com aparência de um mousse ou espuma é injetado nas varizes causando a sua diminuição. A escleroterapia com espuma é menos eficaz do que a cirurgia e pode causar manchas definitivas na pele.

Muitas vezes a combinação de dois ou mais métodos melhora o resultado final. O importante é procurar um cirurgião vascular qualificado, experiente e que domine  todas as técnicas.

Problemas
Vasculares